PROPOSTAS DAS CHAPAS ELEITORAIS

Texto informado pela Chapa 1 "Ética, União e Responsabilidade" e de sua inteira responsabilidade.

Goiás unido em torno de ideais uníssonos e espírito coletivo

No mês de agosto de 2018, os médicos de todo o Brasil elegerão os novos conselheiros para os respectivos Conselhos Regionais de Medicina de cada unidade da Federação. Em 21 Estados, haverá mais de uma chapa concorrendo aos cargos, sendo que São Paulo e Rio de Janeiro têm seis chapas concorrentes.
Para o Cremego, apenas a nossa chapa “Ética, União e Responsabilidade” foi registrada, fruto do amadurecimento e unificação do Movimento Médico em Goiás em torno de ideais uníssonos e espírito coletivo.

A união das entidades médicas associativas, sindicais, sociedades de especialidade, academia, entidades hospitalares e a valorização do médico resultaram na formatação deste corpo de candidatos que se apresentam para o pleito.

Esse movimento de união vem desde o mandato anterior, quando foi criado o Comitê das Entidades Médicas de Goiás, e tem se desdobrado em inúmeras ações em favor da Medicina, como a criação da Frente Parlamentar da Medicina (FPM) em 2016 e a consequente criação do Instituto Brasil de Medicina (IBDM) para fomentar os parlamentares da FPM.

Nesse pleito, o sufrágio se dará por correspondência e o médico deve votar preferencialmente pelos Correios, postando seu voto em tempo hábil de acordo com as instruções que serão divulgadas na própria carta de votação. Apenas os colegas que não receberem e postarem seu voto até o dia 6 de agosto deverão comparecer ao Conselho Regional de Medicina para exercer seu dever.

Algumas de nossas ações programadas para o mandato 2018/2023
1)    Maior interação com o aparelho formador. O Cremego terá maior interlocução com as Faculdades de Medicina e seus respectivos acadêmicos, aproximando-os mais da realidade médica.
2)    Fomentar os Congressos Médicos em Goiás, ajudando a captar mais eventos e participando com temas de Ética Médica nas respectivas especialidades e áreas de atuação.
3)    Apoio ao Projeto de Lei do Senado que introduz a obrigatoriedade do exame de proficiência para novos médicos, ao Projeto de Lei do Revalida e demais dispositivos legais de interesse da categoria.
4)    Fortalecer a atuação legislativa do Cremego e CFM, acompanhando os projetos que afetam a classe médica, atuando junto aos parlamentares em todas as esferas e propondo alterações que venham ao encontro dos interesses da sociedade e da classe.
5)    Promoção de curso de capacitação para conselheiros e aprimoramento dos cursos de ética para a comunidade médica em geral.
6)    Ampliação dos canais de comunicação e divulgação do Cremego.
7)    Celeridade nos procedimentos administrativos do Conselho.
8)    Elaboração de mais cursos de Educação Continuada em parceria com Sociedades de Especialidade.
9)    Fortalecimento das Delegacias Regionais do Cremego, com reforma e compra de sedes.
10)    Interação com outros órgãos públicos para fiscalização das unidades de saúde e cobrança junto aos gestores para melhorar e adequar as condições de exercício profissional e de atendimento em saúde.